Notícias

COMUNICADO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO (COVID-19 - Suspensão das atividades letivas)

O Governo de Portugal suspendeu as atividades com alunos nas escolas entre 16 de março e 13 de abril. A Direção do Agrupamento de Escolas de Monchique considera fundamental que os encarregados de educação dos alunos matriculados nas escolas do concelho de Monchique cumpram as normas de higiene recomendadas pelas autoridades de saúde e pratiquem o distanciamento social aconselhável durante o período considerado. Importa ainda ter em conta que a participação dos alunos em atividades, iniciativas e deslocações é desaconselhável uma vez que poderão potenciar a transmissão do vírus do COVID-19.  Assim, recomenda-se a permanência em casa de todos. Só cumprindo estas recomendações poderá ser possível impedir o surgimento de casos de contágio pois de outro modo a obrigatoriedade do encerramento de escolas não terá efeitos práticos. 
Durante o período de suspensão deverão os encarregados de educação contactar os diretores de turma/titulares de turma e a Direção caso sejam sinalizados casos de suspeição/confirmação de contágio de modo a poder ser feita a atualização da situação epidemiológica. 
Interessa ainda referir que o Ministério da Educação irá transmitir nos próximos dias novas orientações curriculares e pedagógicas. Os encarregados de educação serão informados de todos os procedimentos escolares dos seus educandos através dos diretores de turma/titulares de turma. Poderão ainda ir consultando a página do agrupamento, a qual tentaremos manter atualizada. Em caso de dúvida poderão sempre contactar para a Direção.  
De acordo com as primeiras orientações recebidas, a avaliação sumativa do 2º período escolar será efetuada no período normal com base nos elementos disponíveis tendo em conta o carácter contínuo da avaliação, segundo o Ministro da Educação os professores poderão ainda recolher elementos de avaliação através dos meios digitais, pelo que todos os encarregados de educação deverão acompanhar as informações que vão sendo transmitidas.
 
13 de março de 2020
A Diretora
Maria de Jesus Duarte

Desfile de Carnaval 2020

Atualmente é cada vez mais urgente refletir sobre a problemática da poluição e por isso há que desenvolver a educação e a consciência ambiental. Este ano a atividade do Carnaval também quis reforçar a mensagem da promoção ambiental  e da cidadania. Nesse sentido "Salvar o Planeta»  foi o tema trabalhado  pelos alunos e comunidade educativa do Agrupamento de Escolas de Monchique. Além das turmas do Agrupamento também participou a Creche Municipal. Um grupo de idosos do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Monchique também assistiu e participou.
Este evento  foi uma parceria com a Junta de Freguesia de Monchique e com a Ludoteca de Monchique que apoiaram e colaboraram na organização e contou com a colaboração do Município e da GNR.
A Direção e os docentes do Agrupamento agradecem a todas as entidades parceiras e apoiantes bem como aos encarregados de educação e restante comunidade educativa.

Para ver as fotos do desfile clique no link.

O triângulo, escola - teatro - matemática, nunca desilude!

No passado dia 12 de fevereiro, a nossa escola sede recebeu a companhia de teatro EDUCA, que nos brindou com duas peças dedicadas a matemática.

A primeira peça de teatro era direcionada para o segundo ciclo, tinha como título, “MATEMATICOMANIA 2 – A ORIGEM” e, segundo o site da companhia, a “ história começa com o pequeno Ceia, cujas notas a matemática não foram as melhores e, como consequência, foi passar as férias da Páscoa com o avô (grande matemático) à aldeia. Numa limpeza ao jardim da casa do avô, descobre um anel que, ao colocar no dedo, o transporta para várias realidades paralelas que necessitam ajuda para a resolução de vários problemas matemáticos. Esse Anel mágico que o avô julgava perdido para sempre, ganha vida de 2 em 2 gerações…”

A segunda, intitulada “M@T-MÁTICA TOUR”, era dirigida ao 3º ciclo. De acordo com a própria companhia de teatro, “neste espetáculo, e depois de se inscreverem num concurso televisivo, dois jovens irão percorrer quatro cidades portuguesas, onde descobrirão várias particularidades, utilizando a matemática. Levados nesta viagem por um guia “extravagante”, os jovens terão de resolver vários desafios de modo a conseguirem vencer o prémio final. Será que conseguirão vencer o concurso?”

Estas peças foram criadas com o intuito de motivar os jovens para ultrapassar as barreiras da aprendizagem da matemática, concluindo que ela pode ser divertida e levá-los a perceber que a matemática está em todo o lado, mesmo que não reparemos nela.

     

     

A conhecer a História local

Na manhã do dia cinco de fevereiro os alunos do 5.º ano da Escola Básica Manuel do Nascimento realizaram uma visita de estudo ao Cerro do Castelo do Alferce e às Caldas de Monchique. O âmbito desta atividade integra-se na criação de narrativas ilustradas do património histórico de Monchique em parceria com a Câmara Municipal de Monchique. O projeto consiste na recolha de informações nos locais designados e na construção de trabalhos ilustrados num trabalho de articulação entre as disciplinas de História e Geografia de Portugal, Educação Visual, Educação Tecnológica e Português. O resultado final consistirá na edição de um livro patrocinado pela Câmara Municipal de Monchique. A visita foi guiada pelo arqueólogo municipal Fábio Capela e contou com a colaboração do Sr.º Presidente da Junta de Freguesia de Monchique, José Gonçalo Duarte. A acompanhar os alunos estiveram presentes os docentes Eleutério Torrado, Fernanda Gomes e Paulo Girão. Numa primeira fase, os alunos conheceram os vestígios arqueológicos do Castelo do Alferce e exploraram os espaços da fortificação sob orientação do arqueólogo Fábio Capela que abordou as primeiras formas de povoamento do local sob ocupação muçulmana detalhando alguns pormenores ligados às estruturas e ao espólio encontrado. Seguidamente, a visita seguiu na direção das Caldas de Monchique tendo a comitiva sido recebida no Hotel Vila Termal onde foi feita uma pequena abordagem histórica do edifício e do espaço circundante. O arqueólogo Fábio Capela e o Sr.º Presidente da Junta, José Gonçalo Duarte, elucidaram os alunos sobre o povoamento do local tendo-se destacado a descrição de placas e aras ilustrativas da ocupação romana e de épocas posteriores lamentando os presentes as más condições de manutenção e preservação das referidas estruturas. No final, ainda foram apresentados aos alunos alguns minerais e utensílios de bronze retirados das escavações feitas na zona.